• Imagem Carrinho Vazio Seu Carrinho Está Vazio

  • Botão Fan Page Facebook

Clientelismo Político em Tempos Belicosos

A guarda nacional da província de São Pedro do Rio Grande do Sul na defesa do império no Brasil (1850-1873)

Versão Impressa

Disponível: Em estoque

R$40,00

Descrição Rápida

A obra aborda as funções exercidas pela Guarda Nacional no processo histórico da construção do Estado imperial brasileiro no século XIX.

Mais Imagens

Detalhes

Trata-se de uma história política, de cunho social e cultural, que enfoca, por exemplo, as atividades da milícia na manutenção da ordem social interna, tanto atuando no policiamento como exercendo o papel de força militar nas guerras do Prata entre os anos 1850 e 1870. Para tanto, o autor salienta o papel exercido pela Guarda na articulação entre os poderes central e local e também enfatiza a dimensão simbólica da milícia na construção do Estado e da nação no Brasil dos oitocentos.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Título Clientelismo Político em Tempos Belicosos
Subtítulo A guarda nacional da província de São Pedro do Rio Grande do Sul na defesa do império no Brasil (1850-1873)
Autor(es) André Fertig
Editora/Selo Editora UFSM
Assunto Principal História, História do Brasil, Rio Grande do Sul, Defesa nacional, Guarda Nacional, Política interna
Assunto Secundário Não
Origem do Livro (Nacional/Importado) Nacional
Coleção Não
Número de Páginas 400 Pág.
Número da Edição
Ano da Edição 2010
ISBN 9788573911299
Código de Barras 9788573911299
Faixa Etária Graduação, pós graduação e outros.
Idioma Português
Número do Volume ou Tomo 1
Classificação Fiscal (ncm) 49019900

Prefácio

Introdução

1 A guarda nacional como instrumento político-clientelista

1.1  Os Comandos Superiores: articulação e tensão entre os poderes central e local

1.2  O caráter político-clientelista dos Conselhos de Qualificação e Revisão

1.3  Os oficiais e as qualificações: patronato e clientelismo

1.4  As qualificações para o serviço ativo: o clientelismo como critério

1.5  A Guarda Nacional e a Polícia: a disputa pela clientela

1.6  A Guarda Nacional nas eleições: espoleta de todos os partidos

 

2. A guarda nacional na defesa da ordem interna

2.1 A milícia no serviço de policiamento

2.2 O recrutamento como instrumento de controle social

2.3 AGuarda Nacional na repressão à resistência escrava

2.4 Entre a ordem interna e a defesa externa

 

3. A guarda nacional como força militar do império

3.1 O recrutamento para a guerra: a constituição à força de cidadãos-soldados

3.2 As estratégias para escapar do serviço ativo

3.3 AGuarda Nacional rio-grandense nas guerras do Prata: 1850-1873

 

4. A guarda nacional como símbolo do império

4.1 O uso da farda como representação do Estado imperial

4.2 Amilícia em eventos oficiais: a presença simbólica do poder imperial

4.3 Guardas Nacionais nos campos de batalha: valentes vingadores da honra nacional

4.4 Amilícia como instrumento de integração dos alemães à nação

 

Considerações finais

Fontes

Bibliografia