• Imagem Carrinho Vazio Seu Carrinho Está Vazio

  • Botão Fan Page Facebook

Fisiologia de Peixes Aplicada à Piscicultura

3ª Edição Revista e Ampliada

Versão Impressa

Disponível: Em estoque

R$52,50

Descrição Rápida

Este não é um livro de piscicultura, mas explica vários aspectos de funcionamento de órgãos e sistemas do corpo dos peixes e sua relação com o ambiente natural e de cultivo, tornando-o uma ferramenta indispensável para quem lida com piscicultura.

Mais Imagens

Detalhes

Esta terceira edição apresenta uma completa revisão do tema com as últimas descobertas relacionadas à ampla variedade de hábitos alimentares, métodos reprodutivos e de crescimento, ciclos de vida e respostas fisiológicas às alterações ambientais dos peixes utilizados em piscicultura.

Talvez você se interesse por estes produtos

Espécies nativas para piscicultura no Brasil

Espécies nativas para piscicultura no Brasil

R$93,75
Criação de Jundiá

Criação de Jundiá

R$32,00
   

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Título Fisiologia de Peixes Aplicada à Piscicultura
Subtítulo 3ª Edição Revista e Ampliada
Autor(es) Bernardo Baldisserotto
Editora/Selo Editora UFSM
Assunto Principal Psicultura, fisiologia vegetal, peixes, zootecnia, criação de peixes
Assunto Secundário Não
Origem do Livro (Nacional/Importado) Nacional
Coleção Não
Número de Páginas 350 Pág.
Número da Edição 3ª edição revista e ampliada
Ano da Edição 2013
ISBN 9788573911985
Código de Barras 9788573911985
Faixa Etária Graduação, pós graduação e outros.
Idioma Português
Número do Volume ou Tomo Único.
Classificação Fiscal (ncm) 49019900

Apresentação


1 Fisiologia e piscicultura: qual a relação?


2 Digestão

2.1 Introdução

2.2  Estrutura do sistema digestório

2.2.1 Cavidade bucal e faringe

2.2.2 Esôfago

2.2.3 Estômago

2.2.4 Intestino

2.2.5 Pâncreas e vesícula biliar

2.3  Enzimas digestivas

2.4  Hormônios gastrintestinais e neurotransmissores com atuação nos processos digestórios

2.5  Motilidade e esvaziamento do trato digestório

2.6 Absorção de nutrientes

2.6.1 Estrutura do intestino

2.6.2 Absorção de proteínas

2.6.3 Absorção de carboidratos

2.6.4 Absorção de lipídios

2.6.5 Absorção de fósforo inorgânico (pi)

2.6.6 Absorção de ferro

2.6.7 Absorção de vitaminas

2.6.8 Absorção de nutrientes e dieta alimentar

2.7 Digestão em larvas


3 Respiração e circulação

3.1 Introdução

3.2 Respiração

3.2.1 Estrutura das brânquias

3.2.2 Ventilação branquial

3.2.3 Respiração aérea nos peixes

3.3 Circulação sangüínea

3.3.1 Estrutura do sistema circulatório

3.3.2 Transporte do oxigênio para as células

3.4 Hipóxia

3.4.1 Causas da redução da quantidade de oxigênio dissolvido na água

3.4.2 Adaptações cardiorrespiratórias à hipóxia

3.4.3 Efeito da hipóxia na afinidade hemoglobina – oxigênio

3.4.4 Hipóxia e metabolismo

3.4.5 Hipóxia e alimentação em filtradores

3.5 Gás carbônico


4 Temperatura

4.1 Introdução

4.2 Controle da temperatura corporal

4.3 Adaptações à variação da temperatura

4.3.1 Ajustes comportamentais

4.3.2 Tolerância

4.3.3 Preferência

4.3.4 Ajustes fisiológicos

 

5 Osmorregulação

5.1 Introdução

5.2 O ambiente aquático

5.3 Osmorregulação na água do mar

5.4 Osmorregulação na água doce

5.5 Osmorregulação em ovos, embriões e larvas

5.6 Migração entre ambientes de diferentes salinidades

5.7 Exercício e osmorregulação

5.8 Hipóxia e osmorregulação

5.9 Ph e osmorregulação

5.10 Dureza da água e osmorregulação

5.11 Matéria orgânica dissolvida e osmorregulação

 

6 Resíduos nitrogenados

6.1 Amônia

6.2 Nitrito

6.3 Nitrato


7 Endocrinologia

7.1 Introdução

7.2 Hipotálamo – hipófise

7.2.1 Hormônios liberados pelo hipotálamo e armazenados na neuroipófise 121

7.2.2 Hormônios liberados pelo hipotálamo que alteram a produção e/ou liberação de hormônios da adenoipófise

7.2.3 Hormônios da adenoipófise

7.3 Tireóide

7.4 Glândula inter-renal

7.4.1 Células cromafins

7.4.2 Células inter-renais

7.5 Pâncreas

7.5.1 Insulina

7.5.2 Glucagon

7.5.3 Somatostatina

7.5.4 Amilina

7.6 Sistema renina-angiotensina

7.7 Coração

7.8 Pineal

7.9 Glândula ultimobranquial

7.10 Corpúsculos de stannius

7.11 Sistema neurossecretor caudal

7.12 Trato gastrintestinal

7.12.1 Guanilinas

7.12.2 Leptina

 

8 Reprodução

8.1 Introdução

8.2 Gônadas

8.2.1 Testículos

8.2.2 Ovários

8.3 Diferenciação sexual

8.4 Fertilização e estratégias de desova e espermiação

8.4.1 Tipos de fertilização

8.4.2 Estratégias de reprodução

8.4.3 Tipos de desenvolvimento oocitário

8.4.4 Tipos de desova

8.5 Endocrinologia da reprodução

8.5.1 Regulação da liberação das gonadotrofinas

8.5.2 Esteróides gonadais

8.5.3 Controle do crescimento do oócito

8.5.4 Outros hormônios que participam na reprodução

8.5.5 Feromônios

8.6  Indução da inversão (ou reversão) sexual

8.6.1 Indução da inversão sexual por fatores abióticos

8.6.2 Indução da inversão sexual por hormônios

8.6.3 Masculinização com hormônios

8.6.4 Feminilização com hormônios

8.7 Indução da maturação final, espermiação e desova

8.7.1 Antiestrógenos

8.7.2 Hormônios liberadores de gonadotrofinas

8.7.3 Gonadotrofinas

8.7.4 Esteróides

8.7.5 Outras substâncias

8.8 Fatores bióticos e reprodução

8.9 Fatores abióticos e reprodução

8.9.1 Temperatura e fotoperíodo

8.9.2 Pluvisiosidade e consutividade

8.9.3 Salinidade

8.9.4 Oxigênio dissolvida

8.9.5 Substrato

8.9.6 Corrente de água

8.9.7 pH

 

9 Crescimento

9.1 Introdução

9.2 Parâmetros para análise do crescimento

9.3  Influência de fatores bióticos no crescimento

9.3.1 Tamanho

9.3.2 Comportamento e crescimento

9.3.3 Efeito da densidade de estocagem

9.3.4 Efeito de hormônios no crescimento

9.4 Fatores ambientais e crescimento

9.4.1 Temperatura

9.4.2 Fotoperíodo e intensidade de luz

9.4.3 Cor do substrato (ou tanque) e da iluminação

9.4.4 Turbidez

9.4.5 Salinidade

9.4.6 Ph

9.4.7 Dureza

9.4.8 Resíduos nitrogenados

9.4.9 Disponibilidade de oxigênio

9.4.10 Sulfeto de hidrogênio

9.4.11 Velocidade de corrente de água

9.4.12 Turbulência

9.5  Efeito da combinação de fatores sobre o crescimento

9.5.1 Salinidade e temperatura

9.5.2 Salinidade e densidade de estocagem

9.5.3 Salinidade e intensidade de luz

9.5.4 Oxigênio dissolvido e amônia

9.5.5 pH e dureza

9.5.6 Amônia e dureza

 

Bibliografia


Anexo

11.1 Nomes populares e científicos de teleósteos citados