• Imagem Carrinho Vazio Seu Carrinho Está Vazio

  • Botão Fan Page Facebook

Gênese do Democratismo Luso-Brasileiro

Versão Impressa

Disponível: Em estoque

R$16,00

Descrição Rápida

O objetivo desta obra é o estudo da gênese do democratismo na cultura luso-brasileira, que ocorreu na 1ª metade do século XIX, em Portugal.

Mais Imagens

Detalhes

As marchas e contramarchas da Revolução de 1820, em Portugal, as correntes políticas dominantes à época – Absolutismo, Liberalismo, Democratismo –, e como se comportam nas Cortes de 22, no Miguelismo e no Setembrismo, a origem e a ascensão do Democratismo e suas diferenças com o Liberalismo são aspectos históricos relatados neste livro de forma palpitante e esclarecedora.Uma questão, no entanto, permanece para julgamento dos leitores: quais os pontos de contato entre Democratismo e o Populismo contemporâneo e como se manifestam no cenário internacional, sobretudo na América Latina e no Brasil?

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Título Gênese do Democratismo Luso-Brasileiro
Subtítulo Não
Autor(es) Selvino Malfatti
Editora/Selo Editora UFSM
Assunto Principal Democratismo - cultura luso-brasileira, movimentos políticos, liberalismo, partidos políticos
Assunto Secundário Não
Origem do Livro (Nacional/Importado) Nacional
Coleção Não
Número de Páginas 144 Pág.
Número da Edição
Ano da Edição 1995
ISBN 0000000
Código de Barras 0000000
Faixa Etária Graduação, pós graduação e outros.
Idioma Português
Número do Volume ou Tomo Único
Classificação Fiscal (ncm) 49019900

Introdução

 

Capítulo I – Antecedentes doutrinários do absolutismo, democratismo e liberalismo

  1. O Absolutismo ou o Pacto Direto da Soberania entre o povo e o rei

Nicolau Maquiavel

Jean Bodin

Hugo Grócio

Thomas Hobbes

  1. Os Intermediários: Soberania Real e Popular

Samuel Pudendorf e Jean –Jacques Burlamaqui

João Cristiano Wolff e Emer de Vattel

  1. O Liberalismo: Soberania e Representação

John Locke

  1. O Democratismo ou a Soberania Indelegável

Montesquieu – Instituições e Meio-Ambiente

Fronçois-Vincent Toussain – A Relatividade Moral e a Felicidade

Helvetius – O Materialismo

Voltaire – A Crítica Contestatória

Diderot – Os Instintos Virtuosos

Barão d’Holbach (Paul-Henri Dietrich) – A Legitimidade do Poder

  1. Do Indivíduo ao Cidadão

Jean-Jacques Rousseau

 

Capítulo II – Aspectos históricos do vintismo-setembrismo

  1. A Revolução de 1820 no Porto e em Lisboa
  2. A Convocação das Cortes
  3. O Ciclo Constituinte e Constitucional
  4. D. João VI e o Absolutismo Paternalista
  5. D. Miguel e o Absolutismo Radical
  6. O Rebroto do Democratismo

 

Capítulo III – Correntes políticas em Portugal quando da revolução do porto

  1. Absolutismo
  2. Liberalismo
  3. Democratismo

 

Capítulo IV – As idéias políticas nas cortes e a estrutura do poder na constituição de 1822

Capítulo V – O golpe de D. Miguel

Capítulo VI – A radicalização do Miguelismo e o conservadorismo liberal

Capítulo VII – A emergência do setembrismo e a revivência do democratismo

Capítulo VIII – Diferenças entre democratismo e liberalismo

Bibliografia