• Imagem Carrinho Vazio Seu Carrinho Está Vazio

  • Botão Fan Page Facebook

Midiatização das drogas

análise discursiva de uma campanha publicitária

Versão Impressa

Disponível: Em estoque

R$45,00

Descrição Rápida

O livro faz uma análise profunda das estratégias discursivas e dos efeitos de sentido produzidos pelas campanhas sobre drogas veiculadas na mídia, por meio da análise da campanha "As drogas matam de várias maneiras. Aprenda a viver sem elas", realizada pela ONG Comunidade Terapêutica Dia (CTDia) e pela agência de publicidade OpusMúltipla, ambas com sede na cidade de Curitiba no Paraná.

Mais Imagens

Detalhes

Apoiado na Semiótica Discursiva e na Análise de Discurso de linha francesa, o autor analisa os recursos discursivos utilizados pelo enunciador, com vistas a produzir efeitos de sentidos e convencer o enunciatário por meio de "textos/discursos". Esclarecimentos importantes sobre ideologia subjacente ao discurso que mobiliza sentidos de "combate às drogas" também são trazidos.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Título Midiatização das drogas
Subtítulo análise discursiva de uma campanha publicitária
Autor(es) Arnaldo Chagas
Editora/Selo Editora UFSM
Assunto Principal Publicidade, Campanha Publicitária - Drogas,Drogas
Assunto Secundário Não
Origem do Livro (Nacional/Importado) Nacional
Coleção Não
Número de Páginas 240 Pág.
Número da Edição
Ano da Edição 2012
ISBN 9788573911763
Código de Barras 9788573911763
Faixa Etária Graduação, pós graduação e outros.
Idioma Português
Número do Volume ou Tomo 1
Classificação Fiscal (ncm) 49019900

 

1 Apresentação

 

2 Aproximações teóricas

 

2.1 Campos sociais e a problemática do sentido

 

2.2 As drogas como fenômeno multifacetado

 

2.3 Midiatização dos campos sociais: “pontos de contato” entre o campo midiático e os campos sociais

 

 

2.4 Marketing social operador da midiatização da droga

 

2.4.1 Terceiro Setor e marketing social: articulações entre CTDia e OpusMúltipla

 

 

3 Campanhas de prevenção: algumas dimensões sócio-históricas

 

 

3.1 Aspectos sócio-históricos da política antidrogas e as drogas como questão social.

 

 

3.2 A regulamentação e a política de drogas no Brasil

 

3.3 Aconstrução da política proibicionista de prevenção e o uso de campanhas como recurso de “War on Drugs

 

 

3.4 Algumas dimensões teóricas sobre campanhas de prevenção no contexto brasileiro: APCD E CTDia

 

 

4 Amidiatização das drogas através da campanha da CTDia

 

4.1 Um esboço de intervenção

 

4.2 Fluxogramas da CTDia E OpusMúltipla: estrutura de funcionamento

 

 

4.3 Um breve histórico da campanha: entrelaçamentos e tensionamentos entre a CTDia e a OpusMúltipla

 

 

4.4 A campanha publicitária da CTDia e seu processo produtivo

 

 

4.5 Criação e funcionamento da Oficina de Comunicação Integrada: explicando o processo de produção

 

 

4.6 Os bastidores da campanha

 

4.7 O trabalho das oficinas no âmbito da Oficina de Comunicação Integrada

 

 

4.8 Amídia dentro da mídia: o DVD promocional da CTDia e os bastidores da campanha

 

 

4.9 Quando os pacientes viram produtores de estratégias

 

4.10 Processo produtivo: uma campanha e a multiplicidade de peças

 

 

4.10.1 Filmes

 

 

 

 

 

 

 

4.10.2 Música

 

 

 

4.10.3 Anúncios

 

 

 

 

 

 

 

4.10.4 Cartazes: “É como as drogas: arriscado, mas muita gente embarca”

 

 

 

 

 

4.10.5 Outdoors

 

4.10.6 Desenhos em quadrinhos

 

4.10.7 Website

 

 

 

 

 

5 Análise discursiva dos produtos midiáticos da campanha

 

5.1 Leitura sobre os produtos da campanha

 

5.2 Análise da peça considerada mais completa da campanha: rap “CTDia”

 

 

5.2.1 Investimentos temáticos figurativos e os conceitos de FI e FD

 

5.3 O slogan da campanha e a logomarca da CTDia: exercício de análise

 

 

5.3.1 Slogan da campanha: análise sintática e morfológica do enunciado

 

5.3.2 O slogan da CTDia vinculado ao logotipo da ONG

 

5.4 Análise de um outdoor da campanha: relações de complementaridade entre texto visual e verbal

 

 

6 Considerações finais

 

Referências

 

Anexo A − Empresas de mídia (parceiras que participaram da campanha da CTDia)

 

Anexo B – Premiações

 

Anexo C − Publicidades americanas “anti-maconha” –  Lei Seca

 

Anexo D − Outdoor: “Carro batido”

 

Anexo E − Outdoor 3: “Carro batido”

 

Anexo F − Anúncios de página dupla

 

Anexo F1 − Anúncio de página dupla: “Carro batido”

 

Anexo G − Mobiliários urbanos (anúncios fixados em ponto de ônibus em Curitiba, PR)

 

Anexo H − “Tijolinhos”: tiras  para jornais e revistas

 

Anexo I − Cartaz: “Porta-copos” e bolachas de “porta-copos”

 

Anexo J − Cartaz para bares e restaurantes

 

Anexo K − OpusMúltipla é empresa solidária

 

Anexo L − Fichas técnicas das peças da campanha

 

Anexo M − Diário popular 03-12-06

 

Anexo N − Tribuna do Paraná 03-12-06