• Imagem Carrinho Vazio Seu Carrinho Está Vazio

  • Botão Fan Page Facebook

Prado Veppo: Obra Completa

Versão Impressa

Disponível: Sem estoque

R$46,00

Descrição Rápida

A publicação deste livro proporciona o prestígio e a circulação que a obra de Luiz Guilherme do Prado Veppo Filho há muito vem requerendo.

Mais Imagens

Detalhes

A publicação deste livro proporciona o prestígio e a circulação que a obra de Luiz Guilherme do Prado Veppo Filho há muito vem requerendo. Além da cronografia do autor, o livro ordena, em seqüência cronológica, os poemas que compõem os sete livros lançados pelo escrito: Alba, tempo e rosa; O andarilho; Espada de flor; Passos do vislumbre; Os breves; O girassol azul e Cavaleiros da vida e da morte. Acrescenta-se a esse conjunto Quarteto in verso e Quarteto inprosa e verso.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Título Prado Veppo: Obra Completa
Subtítulo Não
Autor(es) Pedro Brum Santos - Vitor Biasoli (Org.)
Editora/Selo Editora UFSM
Assunto Principal Literatura brasileira - poesia, Poesia brasileira
Assunto Secundário Não
Origem do Livro (Nacional/Importado) Nacional
Coleção Não
Número de Páginas 402 Pág.
Número da Edição
Ano da Edição 2004
ISBN 8573910313
Código de Barras 9788573910315
Faixa Etária Graduação, pós graduação e outros.
Idioma Português
Número do Volume ou Tomo Único
Classificação Fiscal (ncm) 49019900

Vida e obra de Prado Veppo

Notas explicativas

Tempo e melancolia em Prado Veppo

 

Alba Tempo e Rosa

Apresentação

Pórtico

Definição

Tabuada

Instantâneo

Poema de relação

O homem

Súplica

Criação

Canção de agora

Impossível

Despedida

Burocracia

Maria mensagem

Fuga

Profecia

O encontro

Homenagem

Breve

Sarrafo

Aprendizado

Tranquilos

Conspiração

Saudade

Mão afogada

Caminho

Dúvida

Poema para muitos

Pedido

Continuação

Poema de amor

Motivo

Busca

Poema do plantão de hospital

Noel

Chicago, 1958

Bilhete Cerca

A descoberta

Cristo homem

As crianças

Surpresa

A troca

Resolução

Esperarei

Conselho

 

O Andarilho

Apresentação

 

Os símbolos

Morro do Deus menino

A casa

O pião

Os olhos

O seriado completo

As pandorgas

Os fatos

O dia da caça

A maçã

A enchente

A roda

O dia

Os gêmeos da Chami

Os padrinhos

O desenho

Receita para ser criança

O tempo

A biografia

A namorada

A “chacra”

Os companheiros

O primo

Os poetas

Presente de Natal

A presença

Junho, 24

A viagem

O lamento

 

A fuga

A explicação

A bailarina

A incógnita

A mágoa

A decisão

A toada

A seqüencia

A descoberta

A rotina

A poesia

O versículo

O milagre

A pergunta

A dúvida

O malmequer

O ingênuo

O sonho

A bondade

O simples

Os votos

O lenço

A dialética

O strip-tease

A paisagem

O navio

A timidez

A pintura

A inquietação

 

A busca

O disfarce

A história

O reino

A alegria

O jogo

A flauta

O relógio

O cravo

A rosa

O espelho

O rosto

O rio

As flors

O sorriso

A contextura

A espera

O efêmero

Os sapatos

O caminho

O monólogo

O mistério

O castelo

O poema

 

Espada de Flor

Agradecimento

 

O Tema

A esgrima

O mergulho

Canção marinheira

O ausente

Canção para depois de mim

Soneto substantivo

O roteiro

Estudos para um mural

Biafra

A estrela

A oferenda

O manequim

A fábula

A dimensão

O elevador

O yong e a boneca

Soneto da mulher nostálgica

Soneto do tempo do só

O haikai

 

A janela

O cavalo-marinho

Manhã marinha

Poema de muito amor

Os olhos

A companheira

A encarnação

A paisagem

O despetalar

O jogo

A arte de querer bem

O vento

O inventário

A valsa

À beira da alma

Cantiga

O encanto

O dia

A nave

O desconcerto

 

A Verbena

O laboratório

O perdão

O fauno

O santo

A espada

A timidez

O Jesusinho

Paz e amor

A casa

A herança

A laranja

O branco

O anti-poema

O sossego

A comunicação

A construção

O regresso

Os perdidos

 

O Cálice

Poema para o domingo

A que bebeu poesia

As almas

Balada branca

A solução

Vôo acrobático

A origem

Epitáfio para Ozy Machado Villanova

O enamorado da morte

O pêndulo

A psicanálise

Antoninho-peixe

A pantera

Armazém do exílio

Epilepsia focal temporal

A prece

A saudade

O eclipse

Perdi meu tempo

 

Passos do vislumbre

É Prado e é Veppo

 

Pelos anos cinqüenta sessenta

O batuque

A fundição

A ponte

Os gráficos

Ladainha do medo

Ladainha do havia

O bloco

Maria

Eunice

A escolha

A flor

As castanholas

Poema da noite mais noite

Poema de um morto

Poema sem nome

Hiroshima, Hirochima, Hiroxima!

O problema

A criação

O dilúvio de fogo

O baio de ouro

 

Pelos anos setenta até agora

O cão

Corpo da musa

José

As amigas de louça

Os morros

O contrabando de Deus

O exílio

A fossa

Os verdadeiros

A mascarada

A copa

A palavra

A lenda de Zary a Paraguaia

Rol do desencanto

Meu poema mais brasileiro

Chuva dos sete pecados

O Édipo de gelo

O anarcoluto

Os petrodeuses

Pégaso

 

Os Breves

O conceito

Das intenções

O malmequer

O equilíbrio

Indicativo presente do verbo amar

A correção

De Fernando a Fernando de Pessoa a Lucchese

O pórtico

O grêmio cósmico

A cadelinha da rua 33

O Nietzsche

O doberman

O gênese

A cadeira

O inverno

Tranqüilos

Os irmãos

Os muros

Os bonecos

O quadro

O dilúvio

Os mortos

A fossa

A resignação

A vaidade

Os óculos

Os sinos

Guerra e paz

O aquário

As vogais

O piano

A lareira

O temporal

A herança

A ampulheta

A bomba

O disfarce

A andorinha

O mar

O Girassol Azul

Convite à leitura

 

Ninho de Palavras

Pinturas e Desenhos

A paisagem

A aquarela

A bandeira

Os pássaros

Sabiá à catullo

A verdadeira história do Lobo Mau

A esperança

As pombas do atol

A cacimba

O açude

O rio

Poeta

O balé

O descuido

A bocarra

A vidrá

Alto da colina

A jardineira

Amanda

 

Noites e Rosas

O multiverso

A integração

O monge

A lenda do trem noturno

O engano

Altas horas

O boêmio

A pudicícia

O brasa-lume

A roseira

O delírio

A maré

A poesia do óbvio

 

Íntimos e Próximos

O mensageiro

O cúmplice

A hóspede

A noite

A neta de Alba Rosa

O centauro siamês

A visita

O anjo

A mesa dos anos 400

A bondade

O dinossauro

Roberto Villegas

A ala moça

O Quintino

A pedagogia

O confiteor

O pequeno luto

O sombra

As questões

As exclamações

O desencontro

Alguém

O epitáfio

A alma

 

Lirismo e Sina

A terapia

O murro

O lirismo

A teia

A sina

O chacareiro

A vocação

Estado de Mal

 

Miniaturas

Conceitos e Metáforas

A terceira idade

A espuma

A pré-visão

12 de junho

A inveja

Colégio Santa Maria

Bar do Pingo

A certeza

As lembranças

Apartheid

O crime

A decepção

O inventor

A herança

A boneca

A magia

A síntese

A experiência

O coração

As máscaras

O remédio

Abstrata

O cofre

O afinador

O grito

A alegria

A água

Outono

Inverno

Primavera

Verão

A carícia

A sombrinha

As mãos
Os sonhos

As clarabóias

As marionetes

O buquê

A gota

O beijo

O arquiteto

O beabá

O fototropismo

 

Ilha e Magia

A ilha

Ponte Ercílio Luz

A polis

Rótula-norte

Ingleses

Bar do Geraldo

As gêmeas

Dunas

Canasvieiras

Juererê

Praia do forte

Sambaqui

O Continente

Lagoa da Conceição

Bar do Érico

Praia mole

Joaquina

Arantes

Box 32

Livrarias

A praça

Ponto chic

Armazém Vieira

Beira-mar sul

Campeche

Armação

Freguesia do Ribeirão

Bar Ilhota

Latão

Flamarion

Eliane

Naufragados

 

Pandorgas e Anjos

O reino

O sopro

A maré

Os peixes

A anti-pescaria

O potro

O pêlo

A metamorfose

A flor

O fogo

As franjas

A pandorga

As guias

A estrela

As aparências

O parto

A representação

A Arcádia

A Magreza

A favela

A seca

O acidente

O cogumelo

O quebra-cabeça

A camuflagem

O alimento

 

Girassóis e Astronautas

A florenata

O olho

A paixão

A forma

A proporção

A majestade

A sonda

O planeta

O girassol

O astronauta

O bilhete

A regressão

A reflexão

O estranho

A música

A guerra

A sinuca

O bacará

A diáspora

O poço

A conquista

Galileu

Darwin

Freud

Camões

 

Robôs e Setenças

O robô

As sentenças

 

Habitantes do Afeto

Aço e Ternura

 

Os inventores

A mão

A ternura

As armaduras

O trabalho

História pessoal

As possibilidades

Os nãos

A bruxa de angola

 

Sombra e música

O som e o tato

A sombra

O caminho

A colaboração

Ray Charles

Os olhos

Os dedos

A luz

Olhai

 

Borboletas e Orgulho

As borboletas

O garimpo

O cacto

O silêncio

A promessa

O orgulho

A pré-escola

Primeira lição: o espelho

Segunda lição: o frêmito

A réplica

 

Pássaros e Alegria

A intérprete

Os pássaros

O lapso

O bastante

O tesouro

Os reis

O paralelo

O resumo

A questão

 

Cavaleiros da Vida e da Morte

O Jornal e a Poesia

Canção de agora

 

A argila e o poema

Poema de um morto

A faculdade

O lupus e a caravela

A prece

Poema de plantão de hospital

 

Cavaleiros da vida e da morte

A távola

 

Quarteto In Verso

A menina

A desaparecida

Exercício de Falsidade

1968

Andaluzia

O grito

A multiplicação

Conselho II

A queda

Br – 101

Enfermaria de mulheres

Bilhete ao Fontoura

Com todo o respeito e algum atraso

Os gringos

Passeio pela primavera de 1996

 

Quarteto In Prosa e Verso

O sarrafo

Maria mensagem

A homenagem

Elegia do efêmero afilhado

Epitáfio para Ozy Machado Villanova

A cabana do cóser

O porta-estandarte

O filósofo

Ele

O ourives

O lírico

A vitrina

A estupefação de Deus

Oy

O monólogo

Os fantasmas

A vidraça

Em nome de Leminski

Romanceiro pela morte de Luizinho Grandi